EYECORP  >  DÚVIDAS
DÚVIDAS FREQUENTES (Endocrinologia)
Compartilhe com seus amigos !
(-) Diminuir / (+) Aumentar Texto

A seguir, publicamos as dúvidas mais frequentes recebidas, com os comentários da Dra. Siomara Tauil:


1. O que é estirão puberal ?

É uma fase que se inicia geralmente antes da primeira menstruação nas meninas e por volta dos 12 aos 13 anos de idade óssea nos meninos quando ocorre uma aceleração na velocidade de crescimento. Nesta fase, a necessidade de nutrientes costuma aumentar bastante e é uma grande oportunidade para recuperar atrasos de crescimento que aconteceram na infância.


2. É verdade que após a primeira menstruação a menina pára de crescer ?

Não. Quando ocorre a primeira menstruação, a menina geralmente está na fase final do estirão puberal e a partir daí ocorre uma diminuição da velocidade de crescimento. Embora varie de pessoa para pessoa, as meninas ainda crescem, em média, 6 cm após a primeira menstruação.


3. Como é o tratamento com hormônio de crescimento ?

O hormônio de crescimento humano está disponível comercialmente desde 1986 e está formalmente indicado para os casos em que existe a deficiência deste hormônio. O tratamento é injetável, feito com aplicações diárias no subcutâneo através de canetas aplicadoras e é praticamente indolor. Apesar de ser relativamente caro, o governo dispõe de programas que fornecem o medicamento para muitos casos. Só para se ter uma idéia, para uma criança de 25 kg, por exemplo, o custo do tratamento fica em torno de mil reais por mês.


4. E qual é o percentual ideal de gordura ?

Depende do sexo e da idade. O percentual de gordura aumenta com o passar dos anos e é maior em mulheres do que em homens. Em atletas, em função da intensidade do condicionamento físico, os percentuais de gordura podem ser menores que os descritos.


5. Qual é a diferença entre bulimia e anorexia nervosa ?

Ambas são consideradas transtornos do comportamento alimentar, são bem mais comuns em mulheres e possuem forte componente psíquico. Na anorexia nervosa, o paciente geralmente possui uma distorção de sua imagem corporal, possui um medo exagerado de engordar e se recusa em manter um peso na faixa normal exibindo frequentemente um quadro de magreza importante com distúrbios menstruais e desnutrição. Na bulimia, o paciente geralmente se encontra em uma faixa normal de peso (ou pouco acima) mas também possui um medo exagerado de engordar. Para compensar os frequentes "ataques de comer", usa laxantes, provoca vômitos, ou faz dietas radicais ou exercícios em excesso. Nestes "ataques de comer", muitas vezes a pessoa come sem fome, mais rápido que o normal e geralmente se arrepende ou fica com sentimento de culpa. Tanto a bulimia quanto a anorexia nervosa são situações que podem trazer grandes riscos à saúde e, portanto, necessitam de tratamento especializado.


6. Ansiedade e depressão engordam ?

Indiretamente sim. Elas podem contribuir para fenômenos compulsivos e frequentemente prejudicam a prática regular de atividade física. Mas tanto a ansiedade quanto a depressão não conseguem estimular a formação de gordura de uma forma direta, ou seja, sem estar acompanhada de um aumento do consumo calórico ou diminuição da atividade física. O que se observa, é que o paciente muito ansioso ou deprimido tem, às vezes, dificuldade de avaliar o que ele come, podendo subestimar a quantidade de calorias ingeridas. Na depressão é frequente haver uma redução nos níveis de serotonina favorecendo o aparecimento de episódios compulsivos. Acredita-se ainda que em situações de stress prolongado, um aumento da secreção de cortisol pelo organismo pode levar a uma maior formação de gordura a partir dos alimentos consumidos.


7. Pílula anticoncepcional engorda ?

Na grande maioria das vezes, não. As pílulas mais modernas, de baixa dosagem, interferem pouco no organismo da mulher e, quando isso acontece, é através da retenção de líquidos e não de gordura. Em casos isolados, porém, os anticoncepcionais (orais ou injetáveis) podem apresentar aumento de apetite como efeito colateral e, nesse caso, é recomendável que sejam substituídos por outro método anticoncepcional com orientação do ginecologista.


8. Os adoçantes são perigosos para a saúde ?

Não. Os adoçantes são alternativas valiosas em um processo de reeducação alimentar pois permitem uma substituição da alimentação ao invés de uma simples restrição. Os adoçantes, durante vários anos, têm demonstrado sua grande segurança e seu uso hoje é também permitido para crianças e até para gestantes. Os vários tipos e combinações mais modernas de adoçantes se adaptam às variações individuais de paladar.


9. Qual é a diferença entre "diet" e "light" ?

O termo "Diet" significa que o alimento foi modificado para atender a um tipo específico de dieta como, por exemplo, a substituição do açúcar pelo adoçante para os diabéticos e a retirada da lactose do leite para pessoas alérgicas a lactose. Portanto, o fato de ser diet não significa que tenha poucas calorias. O termo "Light" indica que o produto tem menos calorias que o produto tradicional como, por exemplo, a maionese light. O fato de ser light não indica necessariamente que seja isento de açúcar. A maioria dos alimentos light conseguiram a redução das calorias através da substituição do açúcar pelo adoçante e portanto, são diet e light ao mesmo tempo, como é o caso dos refrigerantes. O importante é acostumar a ler os rótulos dos produtos e adequar as compras ao plano alimentar prescrito.


10. Qual o melhor exercício para emagracer ?

Depende da idade e da fase do tratamento em que a pessoa está. Embora a atividade física aeróbica estimule eficientemente a oxidação ("queima") da gordura, pesquisas mostram que atividades como musculação e ginástica localizada com peso (predominantemente anaeróbicas) promovem um aumento da massa muscular e um consequente aumento da taxa metabólica basal que é extremamente útil para a fase de manutenção do peso alcançado.

Além disso, a quantidade de calorias gastas durante um exercício aeróbico, como uma caminhada, por exemplo, depende diretamente da quantidade de massa muscular que o indivíduo tem. Se ele aumentar a massa muscular com exercícios com peso, as caminhadas passarão a ser mais produtivas em termos de emagrecimento. Para pessoas idosas ou com peso muito elevado os exercícios aeróbicos como caminhadas no plano, esteira elétrica, hidroginástica e natação costumam ser mais indicados no início.

As atividades mais prazerosas para cada indivíduo devem ser consideradas no momento de se indicar uma atividade física para que os benefícios sejam duradouros. De acordo com recente documento da Organização Mundial de Saúde, a força muscular é um componente crítico para a manutenção da habilidade de caminhar e um programa de atividade física regular contribui para a redução do risco de condições como osteoporose, hipertensão, derrames e doenças cardíacas e ainda pode prevenir o stress e promover a saúde mental.


11. O que é glicosímetro ?

É um aparelho portátil, que mede de maneira confiável a glicose do paciente a partir de uma gota de sangue extraída da ponta do dedo com um aparelho chamado lancetador. A gota de sangue é colocada sobre uma fita reagente descartável e o aparelho calcula em poucos segundos a glicose daquele momento. O glicosímetro é muito útil para que o paciente possa acompanhar a sua glicose em horários diferentes do dia e em situações especiais como febre, doenças, stress e gravidez quando os exames devem ser mais frequentes.


12. A insulina precisa ficar na geladeira ?

Em situações de estoque e amarzenamento sim. Isto vale para as que estão na farmácia e as que ainda não estão em uso na sua casa. A insulina que está em uso pode ficar à temperatura ambiente desde que não seja exposta a temperaturas excessivas ou à ação direta do sol. Se preferir guardá-la na geladeira, utilize as partes inferiores e retire-a meia hora antes. A insulina não deve ser aplicada gelada pois pode ficar mais dolorosa e, principalmente, NUNCA pode ser congelada.


13. E o que está por vir em relação ao tratamento ?

O diabetes é objeto de estudo de muitos centros de pesquisa e sempre estão sendo lançados medicamentos mais modernos e com menos efeitos colaterais para o tratamento bem como aparelhos mais sofisticados para medição de glicose ou aplicação de insulina. Uma insulina de longa duração e a insulina inalável já estão na fase final de pesquisa e serão, em breve, lançadas no Brasil.


14. O que causa o hipotiroidismo ?

A causa mais comum é a tireoidite crônica de Hashimoto, uma alteração em que anticorpos (anti-TPO) produzidos pela própria pessoa começam a atacar a tireóide destruindo lentamente suas células. Entre outras causas estão a deficiência de iodo; cirurgia em que se retira a tireóide, radiação e após alguns tratamentos para hipertireoidismo.


15. O que é hipertiroidismo ?

Quando a tireóide fica "acelerada", produzindo os hormônios T3 e T4 em excesso, temos um quadro de hipertireoidismo. Exames de T3 e T4 elevados com um TSH baixo geralmente confirmam o diagnóstico. Os sintomas mais frequentes são tremores, palpitação, arritmias, emagrecimento rápido, aumento de apetite, agitação, insônia, sensação de calor, mãos quentes, aumento da região anterior do pescoço, sudorese e fraqueza muscular. Em pessoas idosas, os sintomas podem passar quase despercebidos.


16. Uma pessoa pode ser magra e ter um percentual de gordura acima do normal ?

Sim. Isto ocorre nos casos de desnutrição associada a carência de proteínas e déficit de massa muscular. Com o aumento da massa muscular, naturalmente haverá uma normalização do percentual de gordura.


(English spoken / Hablamos español )

Av. Aclimação, 56 - (Mapa) - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01531-000 - Fone: 3208-0888 - Fax: 3277-6698
Copyright© 2010 - Eyecorp   -   Design by Webprojects